ASSOCIE-SE

Associe-se e desfrute de muitas vantagens CLIQUE AQUI
Entre em contato 51 3268-1611

NOTÍCIAS

16/09/2020

"São as elites mais egoístas e acumuladoras do mundo", diz Leonardo Boff sobre desigualdade brasileira

Leonardo Boff - Arquivo pessoal/Reprodução

A APCEF/RS recebeu na terça-feira o teólogo, escritor, filósofo e militante Leonardo Boff. Falando sobre a  desigualdade social brasileira e os desafios ao Bem Comum, ele participou de uma live da série Debates APCEF: Ideias que Transformam, nas redes sociais da Associação, em uma transmissão aberta.

“A desigualdade brasileira vem de longe. Passa pela colonização que nos fez dependentes, por 300 anos de escravidão, que criou toda uma classe de gente marginalizada, urbana e no campo”, começou Boff.

Trata-se, para ele, de uma democracia de baixa densidade. “É ocupada pelas grandes elites econômicas, que fazem parte do Estado, as grandes funções e os departamentos, que não têm um projeto nacional. O povo, marginalizado, recebe os restos, aquilo que sobral. São as elites mais egoístas e acumuladoras do mundo. Percentualmente, acumulam mais do que as elites americanas e inglesas”, disse Boff.

A pandemia, afirma ele, mostrou-nos uma realidade espantosa: o que nos está salvando, como humanidade, não é a acumulação e a riqueza, não é o individualismo e a competição, mas a “solidariedade, a cooperação, colocar a vida no centro – e não o lucro”. “São os valores que constituem o que Bem Comum, que tem uma base infraestrutural, a garantia de que todo mundo tenha suficiente comida, educação, habitação, transporte e saúde. E há também uma parte social: a convivência pacífica, a participação, o cultivo de valores, relações não conflitivas”, interpreta Boff.

Foi a segunda transmissão ao vivo do projeto Ideias que Transformam, e também a aula inaugural de um curso de formação que a APCEF/RS oferece para associadas e associados, justamente sobre a desigualdade social brasileira e os desafios ao Bem Comum. Depois da fala de Boff, a audiência participou com perguntas e comentários.

“A Associação tem um posicionamento muito claro de defesa da Caixa como banco público, e que seja de fato cada vez mais o banco do povo brasileiro. Essa nossa defesa tem uma relação muito forte com a defesa do Bem Comum”, explicou o diretor Marcos Todt, no início da transmissão.

“Nós temos, na APCEF, uma decisão de não perder tempo. Queremos que todas as nossas ações sirvam para a aproximação com o Bem Comum que almejamos – uma sociedade que, no lugar de privilegiar a busca por um suposto desenvolvimento através do crescimento econômico, o lucro, a ambição e o individualismo perverso, que seja uma sociedade que busque a justiça social, a felicidade das pessoas, o equilíbrio ecológico para defender a vida”, pontuou Todt.

Assista aqui à transmissão:

Tags:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


09/10/2020

Associe-se até 30 de outubro para participar de ação para isenção IR sobre equacionamentos da FUNCEF

A APCEF/RS organizará um novo grupo para ajuizar ação ...

26/10/2020

Criatividade também na Música: confira os prêmios da Etapa Estadual do Talentos Fenae/Apcef

A categoria está repleta de criatividade também na música:...

22/10/2020

"COVID-19: a nova doença do trabalho" é o tema do próximo Diálogos em Defesa da Vida

A Dra. Maria Maeno, médica e pesquisadora do Trabalho, Doutora...

22/10/2020

Pacto social da Constituição de 88 vem se “desfigurando”, diz Valdete Souto Severo

“A APCEF/RS vem debatendo, de uma forma muito interessante, textos...

21/10/2020

Convênio da APCEF dá desconto de 15% na compra de vinhos

Quem aqui gosta de bons vinhos? A APCEF/RS acaba de assinar um convênio...